Para espalhar o nosso ódio

4/03/2013 06:42:00 AM


Nas beiradas de risos coléricos
Na linha cortante da espada
Nos becos imundos e frios
Nas intrigas apaixonantes dos amantes
Onde o escárnio lhe glorifica
Onde a natureza esqueceu de fazer o sol brilhar

Não há nada mais bonito que sua crença
Mas quando será que seus olhos serão realmente abertos
Nos perdemos no discurso da boa lábia
Quando matamos uns aos outros para espalhar o nosso ódio

Há ruídos estranhos na minha cabeça
Há espaço demais sobrando aqui
Há o tique-taque do desespero
Há as mesmas manchas de sangue

Onde o escárnio lhe glorifica
Onde a natureza esqueceu de fazer o sol brilhar


  • Share:

You Might Also Like

0 comentários