Uma rosa para o meu adorado morto

7/24/2013 05:28:00 AM


Amargas palavras, índoles inquebráveis serão substituídos
Cada grito de veneração domina aqueles que assim se submetem
Aos caprichos de errantes destinos selados no sangue
Venere a única justiça que atinge a todos!


Nas florestas por entre as folhas eu te sepulto
Nas noites frias eu procuro aquecer o nosso amor

Amargas palavras, deixe a escuridão apagar esse borrão
Onde cada gesto suicida é  como verme a te consumir
Aos caprichos maquiavélicos de tua mente esquecida
Venere a única justiça que atinge a todos!

Nas florestas...
Nas noites...

E hoje eu prometo trazer você de volta, meu amor
Pois desejo tê-lo aqui, só para mim
Não existe nada mais excitante agora
Do que beijar estes teus lábios apodrecidos (tão apodrecidos)
e tão vivos (vivos)

E hoje eu prometo trazer meu coração
Pois desejo selar nossas vidas 
Não existe nada mais excitante agora
Do que beijar estes teus lábios apodrecidos (tão apodrecidos)
e tão vivos (vivos)

Trago uma rosa para meu adorado morto!

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários