Ausência

4/15/2014 05:49:00 AM


Assim me concedes um pedido? Meu gênio das sombras, é hora de aparecer
Reza a lenda que você está em meu encalce, me ache mais uma vez

Noite por noite, na espreita das esquinas, você estará sempre a me seguir
Maldita seja a hora que ando sozinha, essa ausência reflete o que sinto

Um renascimento incompleto na angústia de sua face, meu bem maior
Reza a lenda que você procura a sua razão de viver, já achates?

Assim me concedes uma dança na noite dos mortos, valsa macabra
Rosne injúrias por sua desgraça ter assolado o seu coração

Noite por noite, na espreita das esquinas, você estará sempre a me seguir
Maldita seja a hora que ando sozinha, essa ausência reflete o que sinto

Persiga a estrela
Oculte sua áurea brilhante
Logo a chama virá

Persiga minha fantasia
Oculte esta alegria
Logo a chama virá

Noite por noite, na espreita das esquinas, eu estou presa eternamente
Maldita seja a hora que ando sozinha, essa ausência é tudo que tenho!

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários