Perdidos

7/14/2014 01:27:00 PM


Quero beber quantas doses forem, eu desejo apenas morrer
Em suas mãos doloridas estão as mesmas cicatrizes
Caídos na desgraça de um amor corrompido
Traidores de sua santa inocência

Perdidos, eu quero esquecer
Perdidos, eu mereço perdão

Quantas vezes cometerei os mesmos erros?
Finalmente a aurora vai romper meu dia
Distante da dor, eu preciso me reabastecer
Traidores de sua santa inocência

Perdidos, as vozes clamam por mim
Perdidos, eu mereço perdão

Lágrimas que nunca serão apagadas das memórias da mentira
Uma simples conversa me tirou o bem mais precioso
A alma que tanto disputas está mais negra que os lábios da escuridão
Aponte e condene o mesmo erro que mantém você de pé
Estamos perdidos
Estamos perdidos

Sinto o seu sangue correr em meu corpo mais uma vez
Tirando o som rouco de uma melodia de amores
Em nossas peles eternamente a vergonha nos marcará
Traidores de sua santa inocência!
Lágrimas que nunca serão apagadas...

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários