Capítulo 09: Hipocrisia

8/12/2014 11:20:00 AM

"Você está bem?" Marx apareceu no ambulatório depois de eu ter tomado uns remédios para dor e de ter imobilizado o braço fraturado. Eu não sabia o que responder, nem o porquê de responder. Apenas afirmei com um balançar de cabeças que estava bem e me encolhi em meu mundinho.

"Que bom. Acho que você não deve permitir que a Wanessa faça o que quiser com você, como se você fosse a boneca Barbie dela... Bem, ela é a Barbie e você, uma Barbie pirata ou coisa desse tipo." Na minha mente eu me perguntava o que raios Marx, o garoto astro do futebol, que adorava acertar bolas nas minhas costas, estava aparentemente diferente comigo. Tipo preocupado... Mas eu estava relutante em não deixar transparecer nada do que eu estava sentindo.

"Por favor, vá embora. Se veio a mando da Wanessa e sua corja, verificar se ela acabou comigo, diga que ela venceu hoje." Deitei na cama e virei de costas, onde seu olhar de pena não encontrasse meu olhar confuso.

"Estou aqui por conta própria. Estou preocupado com você, ok? Será que é tão difícil assim de acreditar? Você sabe os motivos pelos quais eu ando com eles. Mas isso não significa que eu fico feliz com as coisas que fazem com você, sabe?"

"Que hipócrita!" Eu pensei o quanto que eu adoraria vomitar na cara dele. Por sorte, meu pai chegou e acabou com aquele clima patético de conversas estúpidas. Marx ficou sem jeito e apenas pegou sua mochila, desejando no final, melhoras e tomando seu rumo.

"Filha, você está bem? Você vem constantemente se acidentando nas aulas, não é? Coincidências podem existir em determinadas situações de nossa vida, porém a repetição dos mesmos fatos é algo que deve ser preocupante. Está na hora de me dizer o que de fato está acontecendo aqui."

-----------------------------------------


  • Share:

You Might Also Like

0 comentários