Me esqueça

8/20/2014 07:45:00 AM


Quando a sombra me perseguir esta noite
E a solidão me estuprar por um instante
Saiba que rogarei novecentas pragas pra você
Pois a dor que causastes em mim foi o combustível
Para ativar em minha mente novos receios
Para ativar em você novos desejos
De continuar a me perseguir com seu toque
Afago amaldiçoado pelos deuses
Me ame

Quando o sono vier consumir minha vida
E no leito, eu pensar que repouso com você
Saiba que em meus pensamentos ele estará vivo
Pois a dor da separação é uma constante ira em mim
Para ativar no tempo, o portal que me leve embora
Para ativar no destino, que deus ele não é mais
De continuar a traçar novos rumos
Pois no céu está a resposta de meu sofrimento
Me ame

Ou me esqueça para sempre largada na imundice de uma vida de corruptos desejos
Servido no banquete da tentação daquela que é a deusa dos prazeres inimagináveis
Pó a pó, guarde-me em tua caixa obscura de almas que anseiam um rastro de luz
A violência da inocência é mais perigosa do que tudo

Ou me esqueça sob a chuva de lágrimas celestes a anunciar os Anjos que nunca resgatam
Servido no banquete de pequenos sonhos juvenis, absorva a minha vida por completo
Pó a pó, eu retornarei da tumba que selastes com a farsa que meu coração era só teu
A violência da inocência é mais perigosa do que tudo....

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários