O rogo de Pandora

8/13/2014 12:30:00 PM


Mil mulheres em uma
Mil pecados em uma
Consegues caminhar na árdua trilha de espinhos
Quando as palavras formam um nó na garganta
E a decepção é a estampa de seu rosto gentil

O rogo de Pandora reside em mim
Ecos renegados anseiam por escapar
Lute, minha adorável alma esquecida
Estaremos juntos num prazer contínuo
Mãos juntas, corpos ardentes

O rogo de Pandora reside em cada um de nós...

Mil mulheres em uma
Mil pecados em uma
Submissão e sofrimento no jogo do milênio
Lute por nossas glórias sexuais, querida
Seremos livres como o vento hoje

O rogo de Pandora reside em mim
Ecos renegados anseiam por escapar
Lute, minha adorável alma esquecida
Estaremos juntos num prazer contínuo
Mãos juntas, corpos ardentes

Punição por sonhar acordada, açoites do tempo ferem tua pele
Você é a própria mentira


  • Share:

You Might Also Like

0 comentários