Sonhar

9/10/2014 04:55:00 AM


Pó da criação, deixe o vento levar suas cinzas
Desenrole o cordão umbilical do tempo perdido
Marcado a fogo, ironia que me desafia?
Venha até mim ou me esqueça para sempre

Cansado de ser mais um ícone de jovens robustos?
Cansado de continuar a nadar  e sentir que ainda se afoga?
Entregue-se ao outro mundo de mentiras e fantasmas
Ou nunca mais esteja aqui

Reorganize a sua ideologia e siga para os países da terra de baixo
Há armas que nenhum homem pode erguer, sem dizer uma só palavra
Você me faz ver o que eu apenas preciso
Você faz o som de minha agonia atravessar
Todas as paredes impenetráveis desse destino

Pó da criação, deixe eu reconstruir meu mundo
Desenrole o nó da corda suicida e desça da cadeira
Venha até mim ou me esqueça para sempre

Reorganize a sua ideologia e siga para os países da terra de baixo
Há armas que nenhum homem pode erguer, sem dizer uma só palavra
Você me faz ver o que eu apenas preciso
Você faz o som de minha agonia atravessar
Todas as paredes impenetráveis desse destino

Você me faz seguir um caminho já traçado
Você faz essa gargalhada macabra se perpetuar
Todas as paredes impenetráveis desse destino baseado em sonhar....

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários