Uma escolha

10/01/2014 06:46:00 AM


Firmes passos antecipam uma queda gloriosa
De seus braços sonhei encontrar meu estado de graça
Nos labirintos da perdição, achei a sua luz
Me conduza sempre, guiando essa cruel travessia
Me conduza sempre, pois o medo ainda está aqui

Na minha voz, em minha palavra, será assim tão difícil você me ouvir?

Ouvir
Não peço nada além de que faça a sua escolha
Ouvir
Confusas mentes podem remexer meus pensamentos

Estando sozinha, escrevendo antigas rimas
Um momento a mais para repensar a minha solidão
Meus olhos enchem de lágrimas que anunciam
Que meu corpo fraco, já não aguenta suportar
Que meu corpo fraco, já não pode me dar forças

Na minha voz
Peço que faça a sua escolha

Deixe-me morrer assim
Nunca clamei seu perdão
Vermes devem rastejar
Sendo assim, parta por mim
Que seja essa a sua escolha

Armas em formas de punhos me golpeiam
Estou bem abaixo de suas expectativas?

Meus lábios poderiam ser selados
Meus olhos poderiam estar fechados
Mas eu ainda permaneço contemplando minha morte
Como um espírito que ainda não achou a luz
Não acredito que este foi o meu fim, vivendo o momento
Repetidas vezes clamo: Faça uma escolha

Deixe-me morrer assim
Nunca clamei seu perdão
Vermes devem rastejar
Sendo assim, parta por mim
Que seja essa a sua escolha...



  • Share:

You Might Also Like

0 comentários