Capítulo 15: Despertar

11/02/2014 10:02:00 AM

"Dizem que o corvo era um animal sagrado bastante cultuado nas antigas civilizações. Ao longo da história, vários fatos narrados na tradição oral e transmitidos pelo tempo, mostram histórias extraordinárias de poderes sobrenaturais oriundos da ave negra da morte"
"Que histórias mais infantis, Cassie..."

"Eu sei, Brandon, que você é bem cético, mas eu acredito em histórias mágicas, sabia?"

"É porque você ainda não cresceu e reparou na realidade ao seu redor. Só que eu não tenho tempo para ouvir isso, ok?"

"Você ainda me culpa por eu ter perdido o nosso bebê, não é? Acha que eu quis que isso acontecesse?"

"Mas que raios falou que eu estou culpado alguém, Cassie?"

"Eu sabia! Esse tom de sua voz me diz tudo que eu preciso saber. Olhe para mim e não negue!" 

Nessa hora, suas mãos frias tocaram minha face. Eu não podia deixar que ela visse o quanto a sua voz me fazia lembrar do fato outrora ocorrido. Me amaldiçoei por mostrar fraqueza e desejar chorar. Eu a empurrei com toda força de meu corpo e ela me esbofeteou. Foi ai que eu perdi o controle do carro e capotamos...

"Acorde, professor Brandon..." O soar do sino me fez despertar...

Ass: Um homem sem vida alguma...






Fairyland 


Angelzoom


Mais frio do que o gelo
O mundo desmorona dividido
Frio como uma pedra
O encanto nas almas
Mais frio do que o gelo
Sua mão em meu coração
Um mundo feito de pedra
Deixe a ternura congelar.


Salve a Fairyland em que vivemos
Onde todas as falhas são perdoadas
Sinta-se caçado por um grifo
Eu caio
Para baixo
Salve a Fairyland em que vivemos
Onde estão meus fracassos perdoados
Sinta-se caçado por um grifo
Eu estou caindo.

Prendo-me em meu sonho
Prendo-me em minha queda.

Mais frio do que o gelo
Eles chegarão por volta da noite
Frio como uma pedra
O sucesso do coração
Área deserta de gelo
Nós caímos em terra
Um mundo feito de pedra
Deixe a ternura congelar.



Caindo
Caindo
Prendo me
Quando eu estou caindo
Volte para mim ...

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários