Insignificante

11/04/2014 06:36:00 AM


Sinto que não sou nada sem você nesse mundo
Qualquer coisa pode ter um imenso valor
Mesmo o meu respirar aqui

Sinto que já não sou a mesma garotinha
Que acreditava em um céu azul
Mesmo quando não há esperanças

Ah, o cúmulo do qual insignificante sou,
Vem explorar cada boa recordação que guardei
Um tesouro imolado, hoje estuprado
Quantas vezes você me verá chorar?
Nunca, nunca
Nunca cheguei ao ápice de ter amor próprio

Insegurança e fragilidade em meu sorriso
Como disfarçar que eu errei,
Mesmo quando procurei você...

Insegurança e fragilidade são tão hábeis em me trair
Como pude não enxergar Deus em mim,
Mesmo quando meu paraíso estava em ruínas...

Ah, o cúmulo do qual insignificante sou,
Vem explorar cada boa recordação que guardei
Um tesouro imolado, hoje estuprado
Quantas vezes você me verá chorar
Nunca, nunca
Nunca cheguei ao ápice de ter amor próprio

Nenhum olhar acusador
Nenhum juiz nessa terra
Um nada a contemplar outro nada
Somente eu



  • Share:

You Might Also Like

0 comentários