Pérsefone

3/26/2015 10:34:00 AM


Corres minha irmã
Venha passar vindouros dias a descansar
Junto a mim, que te adoro tanto
Cores minha irmã
E idolatre o verdadeiro amor em mim
Esteja à salvo de outros males nesta primavera

Tu és a beleza de olhos negros que passeia pelo bosque
Sempre enfeitada com as flores dos tempos antigos
Mil amantes são sua sombra nesta caminhada matinal
Quando os céus resolvem esquecer de ti



Um olhar e um desejo sombrio ameaça seu sorriso
Seu ciúme violenta sua alma, antes de te levar
Hades, por que roubastes minha alegria outra vez?
E os céus resolvem esquecer de ti

Arrastada ao Inferno, se tornas rainha
Arrastada para lama, ergue enfurecida

Meu Pai, Zeus, se torna uma serpente, atraído pelo desejo de amar
Ao enrolar no corpo da rainha infernal, não mais
Pode voltar ao Olimpo, sem se lembrar
Dos beijos que outrora selaram o pacto final

"Quem tu fostes, mãe?", disse Macária ao ver a papoula em suas mãos desfalecida
"Quem  tu fostes, irmã?", digo eu, um ordinário mensageiro dos deuses

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários