Capítulo 3: A usurpadora

5/11/2015 09:39:00 AM

A mulher que usurpou meu copro havia perdido forças logo após dominar a mente de Carol, e mais força ainda, quando jogou o carro que a mesma dirigia no poste. Só depois disso que Wanessa entendeu a promessa de libertação feita pela amiga. Em seu atual estado de desgraça, culpa e loucuras, os tormentos mentais oscilavam em lapsos de lucidez na mente da jovem.


A morte pareceu-lhe uma doce tentação, e ainda sob a influência da Lady, esse quase trágico fim chegara... Se não fosse o professor Brandon... Ele, de alguma forma, seguiu meus passos até a casa de Carol. Me viu usar uma mágica para ter livre acesso a casa e assim, atormentar minha ex-colega de classe.

Assim que viu as duas amigas entrarem no carro e saírem desgovernadas, Brandon percebeu que havia algo errado. Ele gostaria, em um tempo atrás, de ter punido as garotas bem como Marx, com suas próprias mãos. Mesmo depois de perder os poderes, ele ainda pensara em um meio de executar o seu plano. A minha volta do mundo dos mortos o impediu de fazer tantas besteiras. E ele soube como ninguém que eu estava mudada e perturbada. Ele não queria que minhas mãos ficassem sujas de sangue. Ele parou seu carro, em frente ao veículo desgovernado de Carol. Ele saiu, caminhando em minha direção, sem temer o carro que se aproximava a um velocidade extrema.

"Não, Lindsay! Pare com isso! Essa não é você! Volte para mim...Eu te amo!"

Isso deixou a Lady em mim, desorientada. Nós três fomos lançadas rumo ao poste. Em seus últimos segundos de dominação em meu corpo, a usurpadora Lady, usou seus poderes e conseguiu se transmutar na frente do carro, recebendo boa parte do impacto do veículo, antes dele realmente atingir o poste.

A quase boa ação da Lady foi apenas uma encenação. Ela sabia que assim, Brandon se convenceria que fui eu mesma, Lindsay, que tramei a morte das garotas. Mas talvez o real medo da Lady, era saber que eu não iria deixar ela fazer mal a ninguém utilizando o meu corpo. Tal esforço fizera com que eu assumisse o meu corpo, nem que fosse por um breve instante de tempo.

Ass: Lindsay



  • Share:

You Might Also Like

0 comentários