Ruína

8/11/2015 10:22:00 AM

Resultado de imagem para mulher gotica
Sem entender a danação de um mundo corrupto
Almas cintilantes em um aquário de vidro dançam
Uma balada tão negra quanto suas almas podem ser
Surge na insanidade a tolice dos crentes de um amor

Tão sublime quanto cego os pássaros ousam voar?

Não chore, eis me aqui, no poço com você
Rezando para que escutem hoje nossas preces
Ser inconstante pode ser minha definição hoje
E no caminho incerto feito de escolhas, eu construí minha ruína

Tão sublime quanto cego os pássaros ousam voar?

Pontes são construídas
Pontes são destruídas

Tão sublime quanto cego os pássaros ousam voar?

E no véu vermelho banhado de sonhos de meretrizes
Dormia a pureza mais doce e preciosa do mundo
Cuja a humanidade que tanto desejou tocá-la
Agora está vivendo a sua mais pura ruína



Rosa branca de pétalas negras
De senhor hoje sou servo
Minha voz há de rosnar seu nome
Minha mente em vermes decompostos
Há de ansiar pelo voo espetacular
Na aurora que nunca virá
Sozinho eu estarei

Caídos, machucados em sua própria decência
Atire em mim quantas vezes forem preciso
Mas saiba que minha voz não se calará!

Uma balada tão negra quanto suas almas podem ser
Surge na insanidade a tolice dos crentes de um amor

Tão sublime quanto cego os pássaros ousam voar?

Ser inconstante pode ser minha definição hoje
E no caminho incerto feito de escolhas, eu construí minha ruína

Tão sublime quanto cego os pássaros ousam voar?

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários

  1. Que profundo o texto amiga.
    Você sempre transbordando em palavras :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, amiga. Quando estou com problemas, em apuros, eu acho melhor aliviar o peso de meu mundo escrevendo e divulgando o meu trabalho pra vcs! Obrigado por suas palavras ;)

      Excluir