Capítulo 11: Consequências de um fardo

11/23/2015 06:59:00 AM

A convivência com novas pessoa, novas famílias, novos ciclos de amizades, novas responsabilidades pareceu pesar sob os ombros dos jovens Saíres, Makato, Aiada e Hélis. Eles eram o centro das atenções e tinham que se habituar com certas responsabilidades pelas quais, muitas vezes, gostariam de serem apenas simples jovens em uma Terra distante. Contudo, tantas outras pessoas que vivem nessa Terra distante dariam tudo para comprovar que a magia existe, que ela vibra em seu corpo como pura energia, que ela pode ser aprendida, compartilhada, vivenciada, desafiada, testada. Talvez isso representasse o verdadeiro equilíbrio, afinal de contas.

Haviam raros momentos em que juntamente com Hélis, os jovens poderiam simplesmente deitar sob a relva fresca e olhar o movimento simples das nuvens no céu, cada um convivendo com seus próprios pensamentos e sentimentos. Logo, começaram a se distanciar, motivados por visitas diplomáticas aos outros reinos que formavam toda Mystic.

Desde a última guerra pelo poder, novos entes mágicos estavam desejosos da descentralização de Mystic como capital do Reino Mágico e consequentemente, da escolha de novos representantes do povo. Os jovens não entendíamos muito de política. Uma coisa que eles sabiam é seja na Terra ou em qualquer outro lugar do universo, a política representava alguma espécie de mal do individualismo do ser.

"Mais do que nunca devemos fazer com que as pessoas entendam que nós assumimos os erros de Bruxelis diante do caos gerado, mas que não foi de nossa vontade ter chegado nesse denominador comum! Todos os sacrifícios feitos para que chegássemos aqui, devem ser para sempre lembrados. Vivemos pela e para a magia equilibrada! Esse é o verdadeiro poder pelo qual queremos compartilhar com você. Não é hora de lutas e brigas territoriais. Mystic não é só um pedaço de terra solto nesse gigantesco reino. Mystic é a representação de cada lugar, de cada comunidade, que juntas, formam o nosso amado reino. Esse é o nosso compromisso: fazer com que as pessoas enxerguem que temos muito a reconstruir no novo tempo que surgirá, trazendo a promessa de bons ventos anunciando a esperança que brota timidamente nos corações corajosos de cada um que enxerga na magia, a própria manifestação da vida", disse Saíres aos seus amigos antes de cada um pegar o fardo de seu próprio destino e, em vez de carregá-lo nas costas como um peso ruim, abraçá-lo co um novo desafio a ser superado.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários