Capítulo 12: Emoções e forças duelam em mim

11/30/2015 09:22:00 AM

Na 1ª Guerra pelo Poder, depois de derrotar a sua irmã, a bruxa Bruxelis, Zilmec partiu para a tarefa mais dura: a superação do equilíbrio de forças. Zilmec teve a consciência de que deveria expandir seu poder ao máximo, ela acreditou em alguma espécie de impossível que possibilitou que ela vencesse a batalha.

Contudo, se não eliminasse essa força extra de seu interior, (uma espécie de força anti-natural), de alguma forma, o universo faria com que uma nova Bruxelis Kim surgisse e assim o ciclo se repetiria durante os séculos sem fim.

O isolamento para Zilmec, além de um bálsamo para virar suas eternas feridas da alma, serviu para que aprendesse a dominar uma força na qual, se não fosse bem sucedida, poderia ter o mesmo destino de sua irmã, condenada agora em uma pedra mágica ou pior ainda: morta!


O detalhe que eu havia esquecido nesse processo pós-morte, foi justamente esse: na batalha em defesa do reino mágico, em meu último golpe, aceitei fundir o meu poder com o de Bruxelis, e dentro de mim ambos duelavam para ver qual dos dois poderes tomaria de conta de meu corpo. Mas, eu tive a ajuda das forças de meus amigos que me mostraram a verdadeira luz a seguir.

No nosso processo pós-morte. enquanto estávamos para entender o que havia acontecido às nossas almas e encontrar a saída daquele mundo, eu esqueci completamente deste problema, levantado por Helis, que sabia deste meu problema.

Um problema de cada vez deveria ser resolvido. Primeiro, escapar deste lugar, resgatar nossos corpos e voltar para casa, e depois, equilibrar as forças de meu interior. Com o nosso milagroso retorno a Mystic, esse detalhe do equilíbrio de forças fugiu de minha cabeça. 

Se bem que quando me perguntavam sobre o que eu fiz para vencer Bruxelis, eu sempre achava uma forma de demonstrar que esse tipo de pergunta me incomodava. Até que eu estava prestes a explodir e ficou evidente a encrenca em que eu me metera.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários