Capítulo 13: De volta ao meu primeiro lar- parte 1

12/04/2015 08:22:00 AM

Eu precisava retornar ao lar adotivo que me acolheu. Não haveria melhor lugar para refletir sobre tudo que estava acontecendo comigo e arquitetar a estratégia necessária para usar as armas certas para vencer esta guerra interior.

Eu não tive a aprovação de meus pais nessa decisão. A todo custo, eles desejavam estarem presentes, me ajudar com este problema. Mas assim como Zilmec, somente eu deveria achar o caminho certo para resolver esta situação. Eu entedia a angustia e a preocupação deles, mas o Reino em si é muito mais importante do que eu. E estávamos passando por momentos ruins, de instabilidade, de conquista moral e social.

O povo precisava de atenção, carinho e proteção diante dos anos de tormentos e dores pelos quais seus corpos e suas almas foram afrigidos pelo governo de Bruxelis. Seria egoísmo de minha parte, deixar que meu problema fosse maior do que tudo isso que meu povo viveu. Eu sempre estive disposta a fazer qualquer sacrifício pelas pessoas que amo. E sabia de todas as consequências de minhas escolhas.

Infelizmente, eu fui embora desejando não me despedir de ninguém. Eu iria chorar ainda mais e talvez até desistisse se eu me permitisse ver meus amigos implorado para que eu não fosse embora. Tomei meu rumo sem saber que Hélis havia deixado o Reino antes de mim. 

Meu pobre Hélis e Makato... Duas das pessoas mais importantes em meu conturbado coração. O primeiro, foi o forasteiro maluquinho que revelou a minha identidade e foi meu mestre na instrução de magia. O segundo, fora meu amigo desde o tempo do orfanato. Era difícil admitir que ambos se viam agora como "inimigos declarados em busca de meu coração". E confesso que eu deixei bem claro a minha posição: que o amava como amigo. Mas isso era uma baita mentira. Sempre haveria um daqueles dois que faria meu coração bater mais acelerado, fazer-me tropeçar nas palavras, corar de vergonha...

Eu teria que fazer esta descoberta em um futuro próximo, bem depois de ter achado o meu próprio equilíbrio de emoções e forças interiores.

Ass: Saíres

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários