Livro finalizado: The Leftovers

1/04/2016 08:38:00 AM

"The Leftovers ou Os Deixados para Trás" é um livro do autor Tom Perrotta, escritor americano.

Sinopse:O que aconteceria se, de repente, sem nenhuma explicação, pessoas simplesmente desaparecessem, sumissem no ar? É o que os perplexos moradores de Mapleton, que perderam muitos vizinhos, amigos e companheiros no evento conhecido como Partida Repentina, precisam descobrir. Desde o ocorrido nada mais está do mesmo jeito — nem casamentos, nem amizades, nem mesmo o relacionamento entre pais e filhos. O prefeito da cidade, Kevin Garvey, quer acelerar o processo de cura, trazer um sentimento de esperanças renovadas e propósito para sua comunidade traumatizada. Ainda que sua família tenha sido desfeita com o desastre: sua esposa o deixou para se juntar a um culto cujos membros fazem voto de silêncio; seu filho, Tom, abandonou a faculdade para seguir um profeta duvidoso chamado Santo Wayne; e sua filha adolescente, Jill, não é mais a dócil estudante nota dez que costumava ser. Em meio a tudo isso, Kevin ainda se vê envolvido com Nora Durst, uma mulher que perdeu toda a sua família no 14 de Outubro e continua chocada com a tragédia, apesar de se esforçar para seguir adiante e recomeçar a vida. 

Livros lançados:
  • 1997 - The Wishbones
  • 1998 - Election
  • 2000 - Joe College
  • 2004 - Little Children
  • 2007 - The Abstinence Teacher
  • 2011 - The Leftovers

Atualmente exite uma série produzida pela HBO, que já está na segunda temporada, cada uma contendo dez episódios:



Minhas impressões em relação ao livro: Tive o primeiro contato com este livro no início do mês de dezembro nas lojas Americanas, que continha vários livros de editoras famosas em promoção. Eu estava em dúvida sobre o tipo de leitura que eu gostaria de ler naquele momento da minha vida. Fiquei indecisa com três livros, dentre eles "The Leftovers" que me chamou a atenção pelo fato do Arrebatamento. Confesso que não tinha lido um tipo de literatura que trata-se desta temática de uma maneira tão maravilhosa com este livro do Tom.

Definido na capa do livro por Stephen King, como "o melhor episódio de Twilight Zone" (Além da Imaginação, que inclusive fiz um post sobre esta série), o livro aborda um suposto evento apocalíptico nas escrituras bíblicas conhecido como Arrebatamento, um evento que iria separar o joio do trigo, ou seja, os justos seriam levados aos céus, diante da presença de Deus, enquanto os injustos iriam esperar a hora de chegar o seu julgamento.

Com o evento do desaparecimento das pessoas, diversos segmentos da sociedade, desejam continuar suas vidas, independente daquilo que tinha ocorrido: um desaparecimento de 2% da população mundial. Se você ainda não leu o livro, não continue a leitura deste post, pois revelarei as impressões do livro e do enredo.

Para mim, fiquei um pouco chocada com o não esclarecimento acerca do arrebatamento no livro. Cada um vai tirar as suas próprias conclusões: alguns ligam o fato ao evento bíblico, outros vêem como punição de Deus, e a maioria, prefere tocar sua vida adiante, sem questionar o que de fato aconteceu.

Contudo, há um esclarecimento estilo "Além da Imaginação": parece-me que o desejo coletivo das pessoas, levou a tal arrebatamento. Como assim? Uma mãe está na lavanderia, com o celular nas mãos, enquanto seu bebê chora. Tal mãe está muito nervosa com aquele choro estridente do bebê. Ela pega a criança e a põe no carro. Continuando falando no telefone e degustando um pouco de cerveja, ela sente-se incomodada pelo fato da criança ainda chorar. Por um momento ela pensa que a criança poderia parar de chorar, deixando-a em paz por um segundo, que ela não mais existisse, que desaparecesse. E seu pedido (e de todos ao redor do mundo) é manifestado. Diferentes tipos de pessoas somem diante dos olhares perplexos de outros.  E assim, a história começa.

Como uma sociedade inteira pode tentar sobreviver? Somos apresentados a personagens que vão de um extremo ao outro, motivados por seus desejos e receios, e crentes que um dia essas pessoas poderão voltar ou então podem se conformar com o fato de que nunca mais essas pessoas voltarão.

Isso me lembra muito os casos ufológicos de contatos extraterrestres que geram o desaparecimento definitivo de inúmeras pessoas ao redor do mundo, sem nenhum padrão específico. Ironizar e desmoralizar essa ideia, é uma forma de continuar seu mundinho de faz de conta. Então a história THE LEFTOVERS pode ser vista como uma metáfora crítica da sociedade moderna, do fanatismo religioso e do sobrenatural, que muitas vezes, não exige grandes explicações.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários