Capítulo 12: Usados- parte 2

2/04/2016 07:42:00 AM

Eu não acreditei no que meus olhos acabaram de presenciar: minha irmã estava correndo na floresta, segurando um livro e desferindo raios mágicos em algumas almas penadas que ainda insistiam em persegui-la. Esfreguei meus olhos pensando ser uma miragem, mais graças aos deuses, que era minha mana. Eu gritei seu nome e acenei. Saíres criou uma barreira de força, que tornou-se impenetrável para os espíritos. Todos estavam cansados, especialmente Saíres. Fazia pouco tempo em que ela restaurara o seu equilíbrio energético, e agora, sentia-se constantemente fraca. Poderia ser algum tipo de efeito colateral para mantê-la em controle, que estava além de nossa compreensão. Aproveitamos o tempo de nosso respirar, para nos atualizarmos dos acontecimentos. 

Aiada agora podia ler o livro. Ela dizia saber o que deveria fazer para por fim a essa ameaça. Contudo, não ousou em relevar este segredo. Apenas disse que deveríamos ir o quanto antes atrás de Hélis e impedir o Mago Negro de vencer esta batalha. Avisamos que o povo de Mystic estava sabendo da marcha do exército dos mortos, e que provavelmente estariam utilizando meios para combatê-los... e quem sabe, em próximas horas, estaria enviando um exército para a fenda do mundo dos mortos...ou além dela, para nos ajudar...

Aiada continuou dizendo que não havia tempo para esperar. Com certeza Saíres percebeu que no tempo em que esteve ausente, a ligação entre Aiada e Hélis aumentara. Isso significaria que ela, em outro momento, já não tinha mais escolhas a serem feitas... E eu talvez tivesse uma chance de chegar até seu coração. Contudo, deixei esses pensamentos conturbados para serem refletidos em outra ocasião. Como sempre, quando a fase de transição entre o estado de criança e a adolescência foi chegando em nossas vidas, sofremos de um amadurecimento sem limites: no caráter, no físico, no emocional, no mágico. Ninguém poderia entender esta dinâmica...

***
Nos Reinos, vários exércitos mágicos lutam contra as almas penas. Eventos apocalípticos estavam acontecendo e ameaçando a paz novamente. As pessoas, no entanto, estavam mais fortes para defender seus lares e seus entes queridos, mesmo que não compreendessem como e por que surgiu esta batalha.

***
Chegamos e logo vi meu amigo Hélis em chamas. Um autêntico guerreiro e líder em ataque, defendo tudo e todos, quanto tanto já fora tirado de sua vida.  Minha irmã estava indo de encontro a Hélis e antes que qualquer um pudesse salvá-la, o Mago Negro avançou em sua direção. Aiada não ofereceu resistência. Mago Negro em um golpe, arrancou-lhe o coração. Nós gritamos, loucos de fúria. Ele adquiriu a pedra e o livro, se tornando novamente, mestre do Destino.

Ass: Makato

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários