Capítulo 2: Conto de fadas

3/18/2016 06:51:00 AM

Uma maça envenenada nos lábios da serpente
Que canta uma linda canção de ninar para a criança
Uma floresta densa, cheia de medo e fantasmas
E uma donzela corajosa luta contra o destino
Enquanto o mago chama os monstros de sua mente

Você precisa de um tempo para repousar
Seu cérebro estará fervendo no caldeirão da solidão

(À noite) eu matarei cada conto de fadas (na mente)
Eu sussurro a canção do sol
Ainda há tempo para respirar
Eu tenho que destruir minha fortaleza
(À noite) eu matarei cada conto de fadas ( na mente)
O final feliz não existe lá fora
Somente um eterno e cruel pesadelo
Você prefere ficar aqui comigo?

-Oh, Poe, sua mãe Eliza está morrendo!

Um coração quebrado está esperando por este beijo
Para despertar das chamas do fogo da prisão de mentiras
13 duendes morrem diante de meus olhos, pobres criaturas
O sangue deles dizem: “Vingança, minha garotinha”
Enquanto o mago chama os monstros de sua mente
O esperto coelho, três porcos negros
O quebrado sapato de cristal
O olhar do lobo mau
A sombra da morta branca de neve

(Eu matei cada conto de fadas)

O pequeno príncipe da escuridão
A prostituta chapeuzinho vermelho
A morte é uma criança que brinca
Nunca acredite no “final feliz”


-Poe, meu pequeno Poe, escolha qual livro iremos ler amanhã?

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários