Livro finalizado: Lolita

10/17/2016 07:44:00 AM

Resultado de imagem para lolita livroRESENHA DO LIVRO: NABOKOV, Vladimir. Lolita. Tradução Jorio Dausten. Editora CIA das letras, 2003, São Paulo.

Este livro sempre mexeu com meu imaginário, na curiosidade de descobrir a construção simbólica atribuída a quem se denomina Lolita. Contudo, tal livro do autor russo V. Nabokov é cheio de abordagens polêmicas e objeto dos mais variados estudos, estando portanto, ainda sendo ressignificado nas mais variadas formas de arte.


"Lolita é um romance de Vladimir Nabokov, escrito em inglês e publicado em 1955 em Paris, em 1958 na Cidade de Nova Iorque, e em 1959 em Londres. A própria tradução de Nabokov do livro em russo foi publicada por Phaedra Publishers, em Nova Iorque, em 1967"  https://pt.wikipedia.org/wiki/Lolita

 "Vladimir Vladimirovich Nabokov (em russoВлади́мир Влади́мирович Набо́ков, também conhecido pelo pseudônimo Vladimir SirinSão Petersburgo22 de abril (V.E. 10 de abril) de 1899c — MontreuxSuíça2 de julho de 1977) foi um romancista russo-estadunidense. Seus primeiros nove romances foram escritos em russo, e ele conseguiu a proeminência internacional depois que ele começou a escrever prosa em inglês". Fonte Wikipedia


O professor universitário e escritor Humbert se apaixona por uma menina de 12 anos chamada Dolores Haze, ou simplesmente Lô, Lola, Lolita, quando torna-se inquilino de sua mãe, a senhora Haze. O livro começa narrando que Humbert sempre alimentou a paixão por jovenzinhas ou ninfetas, sendo internado em um sanatório, em dada fase de sua vida, no qual fica a dúvida quanto a sua sanidade ou não, que poderia beirar a distúrbios sexuais ou pedofilia.

"Eu estava perfeitamente apto a possuir Eva, mas era por Lilith que ansiava" (p. 21)

Nesta citação, Humbert compara Lolita a Lilith, personagem que antecede o folclore judaico onde é tida como a primeira esposa de Adão, pois a primeira referência a esta entidade mulher-demônio está em textos da Suméria e Babilônia. O fato é que a característica de sedutora e ao mesmo tempo, demoníaca de Lilith é transposta para a figura da jovem menina Lolita, que parece seduzir e brincar com o coração de Humbert, em um jogo que não condiz com a sua idade. 

Quando o leitor imagina nojo diante de tal relação "amorosa ou sexual", o personagem Humbert cita artistas como pintores e escritores famosos que tiveram suas musas e não foram julgados de forma depreciativa pela sociedade, como ele será julgado futuramente.

"Virgínia não completara ainda 14 anos quando Edgar a possuiu. O 'monsieur Poe-Poe'" (p. 45)
Quando a jovem Dolores vai passar férias em um acampamento, Humbert casa-se com sua mãe para ficar mais próximo da garota. Quando a mesma morre atropelada, Humbert se torna o "protetor" da jovem, por meio de sua figura paterna. Crente que a menina apresentava a inocência que o seduziu outrora, Humbert se depara com uma menina que experimentara diferentes vivências sexuais no acampamento. Não sendo mais virgem, Humbert não se sente tão culpado ao entrar no jogo de sedução da menina,

"No corpo de algum demônio imortal disfarçado em menina" (p. 141)


Ao estudar em uma nova localidade, Humbert começa a sentir um ciúme doentio em relação a ninfeta, pois a mesma está sempre rodeada por amigos de ambos os sexos. Mesmo nutrindo esse sentimento negativo, ele não deixa de amá-la. Ela, contudo, usa Humbert para satisfazer os seus interesses. No final do livro, Humbert não está arrependido de seus sentimentos, em relação a menina Lolita.


DICA DE FILME
Resultado de imagem para lolita
TRAILER

CURIOSIDADES NA MÚSICA
Resultado de imagem para LANA DEL REY LOLITA
  • "Moi... Lolita" (Português: "Eu... Lolita") é o single de estreia da famosa cantora francesa Alizée, qual foi lançado em seu álbum de estreia Gourmandises (2000) quando ela tinha 15 anos. Isso foi popular na França, Espanha, Bélgica, Geórgia, Áustria, os Países Baixos, Líbano, Ucrânia, Turquia, Azerbaijão, Rússia, Grécia, Itália, Alemanha, Polônia, Dinamarca, o Reino Unido e muitos outros países, na mídia a cantora é chamada a mais famosa das Lolitas.[105]
  • Na canção de The Police, "Don't Stand So Close to Me", sobre a queda de uma colegial em seu professor no verso final, o professor "começa a tremer e tossir / apenas como aquele velho homem naquele livro de Nabokov", uma referência direta para o protagonista masculino em Lolita.[106]
  • Na canção título de seu álbum de estreia mainstream, One of the BoysKaty Perry diz que ela "estudou Lolita religiosamente", e o cover-shot do álbum faz referências da aparência de Lolita no início do filme de Stanley Kubrick. Perry tem admitido em múltiplas ocasiões para uma fascinação e identificação com a personagem Lolita e conceito.[107]
  • Canção de Marilyn Manson, "Heart-Shaped Glasses (When the Heart Guides the Hand)", foi indiretamente inspirada pelo romance e os óculos em forma de coração usados por Lolita no poster para o filme de Stanley Kubrick. Em uma entrevista a BBC Radio One, Manson disse que ele tinha lido o romance como uma consequência de agora ter uma namorada muito mais jovem, Evan Rachel Wood. Ela consequentemente mostrou-se para conhecer ele um dia usando óculos em forma de coração (qual ela também usa no vídeo musical da canção).[108]
  • Cantora mexicana Belinda lançou em 2010 uma canção homônima, extraída de Carpe Diem. A canção refere para o romance na linha "Sin duda Nabokov fue el que me escribió", qual literalmente traduz como "Sem uma dúvida, Nabokov foi o único que escreveu-me". Isso tornou um moderado hit nas paradas venezuelanas.[109]
  • Rolling Stone tem notado que o álbum de 2012 de Lana Del ReyBorn to Die, tem "carregamentos de referências Lolita",[110] e isso tem uma faixa bônus intitulada "Lolita". Ela mesma tem se descrito a persona do álbum para um revisor do The New Yorker como uma combinação de uma "gangster Nancy Sinatra" e "Lolita perdida no bairro". Seu revisor nota que "Suas invocações de Sinatra e Lolita são inteiramente apropriadas para as suntuosas faixas de apoio", e que um dos singles do álbum, "Off to the Races", repetidamente cita da sentença de abertura do romance: "luz da minha vida, fogo do meu lombo".[111] Muitas das demos não lançadas de Del Rey também referem para o romance, tais como "Put Me In A Movie" e "1949". (FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lolita#M.C3.BAsica_popular_sobre_o_romance)

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários