Todos somos um

10/03/2016 04:12:00 PM


Resultado de imagem para ritual indigena
Em círculos dispostos
Energias desejam flutuar em meu universo
Permitimos enxergar a alma alheia
Através de olhos flamejantes
Busque a si mesmo no outro

Ao redor de mãos tocáveis, você encontra a essência humana
Fora de controle das máquinas danificadas
Da modernidade que honra a corrida do tempo
Ausente de sensibilidade, somos programados

Em círculos dispostos
Energias desejam flutuar em meu universo
Permitimos enxergar a alma alheia
Através de olhos flamejantes
Busque a si mesmo no outro

Nunca deixe que a legião domine a sua luz
Seja o centro do próprio universo a crer
Todos somos um nesse abraço mútuo
E se ausentes da espiritualidade, somos desvairados

Por que não devo estar junto a ti?
Por que não há respostas que possam permanecer ocultas?
O divino está no templo de seu corpo
Erga o palácio mais belo de ações e não palavras

Em círculos dispostos
Energias desejam flutuar em meu universo
Permitimos enxergar a alma alheia
Através de olhos flamejantes
Busque a si mesmo no outro

Comande a extensão de seu nirvana e introduza
Mais amor neste mundo já corrompido
Uma

Nós somos a árvore da vida
Nós somos a árvore do tempo

“Não tema, eu posso entregar a chave e libertá-lo da corrente,
E posso condená-lo a danação, uma escolha tentadora?
Eu sou aquilo que você não pode ver
Mas sente todos os dias a perturbação
Me chamam por vários nomes
Já escolhestes o seu?”

-Eu sou a mais pura energia a duelar com o caos em mim
Este é o teu nome
Eu estou liberta de meus medos neste abraço
E busco o véu da eternidade

Em círculos dispostos
Energias desejam flutuar em meu universo
Permitimos enxergar a alma alheia
Através de olhos flamejantes
Busque a si mesmo no outro




  • Share:

You Might Also Like

0 comentários