Como foi participar do 1º Corujandross da Andross Editora?

2/05/2017 05:17:00 PM






A editora parceira do blog Lady Black Raven, a Andross, produziu na madrugada do sábado para domingo (dias 04 e 05 de fevereiro de 2017) o 1º Corujandross, um evento de produção literária, com o intuito de instigar entre seus participantes, a elaboração de um conto.  O participante teria 8 horas para produzir o seu conto, com intervalos e interações via whatsapp, agendados e divulgados previamente pelas mídias sociais. No final, o participante poderia submeter seu conto a análise para publicação dentre os gêneros explorados pela Andross ou solicitar um certificado de participação, comprovado através da produção e interações com o grupo.

Ontem eu estive em um casamento de uma amiga de minha mãe, mas não iria permanecer na festa. Assim que eu cheguei, liguei meu whatsapp no wifi e me atualizei sobre o Corujando, que estava sendo autorizado o início das produções. Fui em busca de meus equipamentos necessários: computador, fone de ouvido, caderno, caneta e celular. Me instalei em meu quarto, mais precisamente na minha cama, a princípio, para começar a fazer um esboço do que eu iria escrever. Eu já sabia que iria produzir um conto de amor sobrenatural. Mas precisava estabelecer as estruturas necessárias para o bom encaminhamento da história.


Percebi que tinha um soldado abatido: uma de minhas gatas a Pitoca, se esparramou no meio da sala, sem medo de ser feliz e não incomodada com a luz, para tirar o seu tão aguardado soninho da beleza, enquanto eu estava no começo do meu fazer literário. Confesso que não resisti e tirei uma foto dela. Ao mesmo tempo pensei que seria bom, a hora ideal para ouvir o tão aguardado cd banda de metal sinfônico EPICA, o The holographic principle. Escolhi as músicas acústicas, coloquei meus fones e comecei a digitar os primeiros rabiscos.


Foi na hora que começou o momento de interação. Mandei as fotos tiradas, e fui beber água. Não gosto de comer quando estou concentrada escrevendo. As vezes (ou sempre) estou num fluxo contínuo de bombardeamento de ideias, que tenho medo de perder o fio da meada e putz, não conseguir mais me conectar com a história. Pelo menos a água aliviaria a sede momentânea. Decidi tirar o vestido da festa e vestir uma roupa confortável.


Interagi com colegas de ofício no grupo do whatsapp, e lamento por duas vezes mandar mensagens no tempo de recesso. Rsrsrs

Eu estava focada em agora dar continuidade até ter pelo menos quatro páginas. Um segredinho que gosto de cumprir quando estou fazendo qualquer produção, seja ela literária ou acadêmica, é escrever já formatando previamente, com o layout de página específico, justificado, espaçamentos, recuos, fontes, etc. Eu não consigo produzir nada de interessante em Calibri, tamanho 11 e alinhado à esquerda rsrs

Na segunda interação, dei apenas uma rápida noção do que eu estava escrevendo, e como estava o ritmo, divulgando o gênero que eu estava escrevendo. Pedi desculpas ao pessoal, mas no intervalo não cumpri o tempo necessário de interação pois eu estava desejosa por colocar no meu conto, todas as ideias que começava a surgir. Confesso, que esse conto me inspirou a inseri-lo em um possível livro a ser publicado em um futuro próximo. O bom de estar produzindo individualmente, mas compartilhando esta experiência com os demais, é que crescemos uns com os outros. Não é aquela frase pronta que a maioria das pessoas dizem da boca para fora, sem verdadeiramente senti-la. É a mais pura verdade. Quem acompanha meus trabalhos literários sabe que adoro dividir com as pessoas uma parte de minhas produções e trocas de experiências (mas outras obras eu tenho que vender né? Ser escritor é uma profissão divina, mas também precisamos do dinheiro rsrs).





Este é o Certificado que ganhei por ter participado do CORUJANDROSS — PRODUÇÃO NOTURNA INTENSIVA DE ESCRITA, realizado na madrugada de 4 para 5 de fevereiro de 2017. 
Se você quiser ser avisado da próxima edição dessa maratona de escrita intensiva, clique neste link: https://goo.gl/forms/adI1FbS1HRmToZsi2
#corujandross



  • Share:

You Might Also Like

2 comentários

  1. Sei como é... respeitar os horários da maratona foi meio difícil, o cérebro queria desligar e religar nas horas erradas. O resultado foi uma noite bem louca, mas eu me diverti muito. É ótimo ver que outros autores conseguiram produzir tão bem. Parabéns pela participação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ton. Obrigado pelo comentário. Essa parte do cérebro ligar e desligar foi o mais complicado. O sono que acumulei, vai permanecer ativo por uma semana rsrsrs

      Excluir