Resenha do livro O quilombo encantado


MAIRTON, Marcos. O quilombo do Encantado. Editora Conhecimento. Ilustração Jabson Rodirgues. Editora Conhecimento. Fortaleza, 2010.


Pela primeira vez estou resenhando um livro de literatura infantil aqui, e pretendo continuar fazendo isso com mais frequência. O livro em questão é dividido em dez capítulos e a seguir, teremos o resumo da história:

CAPÍTULO 1
O desenrolar da trama é cem anos o descobrimento do Brasil pelos portugueses, mais precisamente no Forte de São Sebastião. Antonio, filho da escrava Bernada, é um dos protagonistas da história. Ao presenciar a agressão de um capataz em sua mãe, Antonio o agride e foge, visto que sua mãe temia que fosse morto. 

CAPÍTULO 2
Agora Antonio é um escravo foragido. Não podia pedir ajuda a ninguém: nem aos índios Tupinambãs e nem aos Potiguaras. Pensou que poderia pedir ajuda aos índios Tremebés, por ser inimigos dos Tupinambãs e temido também pelos portugueses.

CAPÍTULO 3
Antonio fora encontrado na mata e os índios o acolheram, apesar de certa cautela, de modo que se os portugueses ameaçasse a tribo, Antonio deveria partir, para evitar batalhas sangrentas.

CAPÍTULO 4
Sendo chamado na tribo/quilombo por Antô-iunã, o mesmo ensinou aos índios a arte da carpintaria. Tomé ou Midinapá era o filho de Antonio com uma índia local.

CAPÍTULO 5
Escravos fugitivos se instalaram no quilombo.

CAPÍTULO 6
Os Tupinambãs começam a ter um contato com os índios Tabajaras.

CAPÍTULO 7
Anos depois, Tomé, já adolescente, resolve junto com outros índios, resgatar escravos. Contudo Tomé é preso.

CAPÍTULO 8
O quilombo encantado era o apelido dado pelos portugueses ao lendário espaço temido, no qual era instalado o quilombo do qual Tomé fazia parte. Já fazia 30 anos desde a fuga do Antonio, e na oportunidade, mesmo sem saber, o neto encontra-se com a avó, que ajuda-o a curar suas dores, devido as torturas.

CAPÍTULO 9
Os holandeses invadem o local, em sua disputa com portugueses por domínio territorial, e Tomé foge levando a velha escrava que está machucada.

CAPÍTULO 10
Antonio e mais índios estão a caminho de resgatar Tomé, quando ele o encontra. A emoção é grande porque tanto tempo depois toda a família está reunida. Mesmo machucada, a Bernada assim diz ao filho:-Hoje eu não vou morrer!




Uma história linda, sem aqueles detalhes de trilogia, quando o essencial já diz tudo. Por meio dela, vivenciamos as dores e afirmação daqueles que aos olhos da sociedade, eram visto como inferiores e nos dias de hoje, nos levam a refletir se ainda temos os mesmos pensamentos de nossos conquistadores.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Eu tenho esse livro e muito antigo falta muita coisa aqui

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde. Obrigado pelo comentário. Realmente falta explicar muita coisa sim, mas minha intenção, no momento, foi apenas apresentar um resumo, sem uma análise profunda ou coisa desse tipo, em razão dos meus atuais compromissos. E como gosto de ler e compartilhar com quem acompanha o blog, essa resenha é bem resumida mesmo, embora há também outras com mais profundidade, a depender do meu tempo.

      Excluir

Defenda os animais!

Defenda os animais!

Obrigado por sua visita!

Obrigado por sua visita!