A Floresta




O vento frio é como um espinho a tocar minha pele
A penumbra de um confuso sonho me desespera
Sinto-me aliviada por deixar para trás
O fardo mundo que não cansa de me atormentar

E dentro da floresta de folhas negras
Destaca-se uma beleza a cantar
E dentro da floresta de sonhos tristes
Uma voz abraça-me tão forte
Devo agora me entregar?

Bebendo ate não poder para julgar
Os reflexos da fogueira já dizem um sinal
Sinto-me aliviada por deixar para trás
O fardo mundo que não cansa de me atormentar

E dentro da floresta de folhas negras
Destaca-se uma beleza a cantar
E dentro da floresta de sonhos tristes
Uma voz abraça-me tão forte
Devo agora me entregar?

You Might Also Like

0 comentários

Defenda os animais!

Defenda os animais!

Obrigado por sua visita!

Obrigado por sua visita!