Não é o bastante

12/11/2013 07:39:00 AM


Todos os meus esforços estão queimados nesse fogo imortal
As chamas dançam à convite da morte que me ama
Nesse embalo cativante meus receios delirantes brindam
Ao fardo que por anos carreguei sozinha

Na esperança repousa o resto de minhas forças obscuras
Que distante da luz que reina em meu mundo
Nessa despedida da vida que me deixou sempre a deriva
Eu vou num caminho que não posso regressar

Não é o bastante, meu sofrimento
nem esse amor que arde
No peito de quem ainda o alimenta
e esta ausência ainda não é o bastante

Todos os meus esforços me condenaram a solidão
As chamas ainda ferem meu corpo nu e sem alma
Nesse embalo do cancioneiro da escuridão eu durmo
E contemplo o fardo que me obrigastes a carregar

Não foi o bastante, o quanto
rezei e chorei também
No peito está a promessa
que me alimenta
e esta ausência ainda não é o bastante?

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários