Devolva-me a luz

4/22/2014 06:44:00 AM


Cabos desconectados na aurora remanescente de um conturbado apocalipse
Sem fluídos, como posso religar o sistema, esperando a energia que não vem

Traga-me uma dose de falso existencialismo
Quando a consciência não responde
Ao chamado da prece rogante aos céus
Combo! Esta é a sua realidade

Humanos flagelados sob as areias do tempo que cruza seus limites

Há sempre de esperar a morte

Humanos flagelados sob a esperança de um dia acordar

Devolva-me a luz que foi roubada
De minhas entranhas a máquina saiu
Pelo mundo afora, a nova era salva
Devolva-me a luz que foi roubada
Deixe os códigos serem deletados
Pelo mundo afora, a nova era salva!

A hora da luz violar o espaço sideral e achar uma resposta pra você
Enquanto crescemos em meio a miséria deste mundo derrotado e entristecido

Traga-me uma dose de sarcasmo revigorante
Quando a consciência ainda pesa
Responda-me, é carne e osso o que vejo?
Combo! Esta é a realidade

Humanos flagelados e humilhados sob a sombra das trevas evocadas

Há sempre de esperar a morte

Humanos flagelados sob a esperança de um dia acordar

Devolva-me a luz que foi roubada
De minhas entranhas a máquina saiu
Pelo mundo afora, a nova era salva
Devolva-me a luz que foi roubada
Deixe os códigos serem deletados
Pelo mundo afora, a nova era salva!

A era das máquinas está chegando!


  • Share:

You Might Also Like

0 comentários