Utopia desconhecida

5/05/2014 06:39:00 AM

Não há mais uma pirâmide de segredos apontada nesse mapa
Apenas a areia do deserto é algo concreto que eu tenho embaixo de meus pés
As miragens me confundem, sua voz ainda ecoa em minha cabeça
Achar a resposta já não tem mais importância para mim
Eu apenas quero uma sombra para repousar minha vida
A decepção é o suor a escorrer por minha testa
E no chão, ao cair, eu encontrarei o meu destino

Utopia desconhecida
Não revela nada além do que já sei
Sozinha sempre continuarei
Por você!
Eu apenas abandonei tudo
Para seguir seus rastros apagados
Nas areias do tempo

"EU NÃO TE PEÇO MAIS QUE ISSO
DECIFRE O ENIGMA PARA O FIM DO MUNDO
TÃO PRÓXIMO!
A TERRA ESTÁ ESTREMECENDO
O SOM DAS TROMBETAS É AUDÍVEL PARA VOCÊ?"

O que fazer quando a tarefa é entregue em mãos humanas?
A incompetência não é minha, nem a responsabilidade
Deixarei tudo se acabar
E assistirei o show da aurora que nunca nascerá

Não há mais uma pirâmide de segredos apontada nesse mapa
Só vejo trilhas de morte que me conduzem a danças fantasmagóricas
As miragens me confundem, sua voz ainda ecoa em minha cabeça
Essas almas vão me assombrar pelo resto de meus dias
Eu apenas quero uma sombra para repousar minha vida
Uma jornada rumo ao nada alimentado durante os séculos
E no chão, ao cair, sepultarão o meu destino

Fraca, eu caí no deserto. Procurei por um único resquício seu ao meu redor e nada encontrei. Senti aquele sol escaldante a queimar minha pele e decidi fechar os olhos, pois só assim, poderia imaginar o mundo, no qual, eu gostaria de estar. Até que minhas forças foram sugadas e no buraco invisível, eu me perdi. Para todo o sempre!

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários