Eclipse

6/06/2014 06:29:00 AM


Mortais com ânsia desse elixir regados de mais palavras e ofensas ditas
Atrás das vidas passadas a procurar de uma escapatória fajuta
De desejos infernais ocultos nesse véu negro que envolve
Doce canção me fará dormir eternamente em seus braços
De tudo que restou, mergulhei imensamente em seu amor

Na Terra, longe dos verdadeiros amantes, repousarei
Na Terra, que me viu desvanecer e nada pode fazer
Estarei sendo ingrata com você? Nunca quis ofender
Estarei sendo indigna com você? Esta é a razão, meu porquê

E aqui vagarei sempre sozinha na sombra do teu fracasso
E em mim buscarei a força que me faça ressuscitar por você
E por fim estarei perdida e orando novamente por alguém
Que na sua plenitude tenha pena desta pobre criatura
No eclipse, no eclipse, terei o meu sinal

Mortais como cobras rastejantes buscando tragar toda a essência
Atrás das vidas que foram roubadas, de mãos estupradoras,quão impuras
De desejos infernais na bondade de quem te olha e sorri
Doce canção que esconde iras e mentiras pronunciadas
De tudo que restou, mergulharei imensamente em seu amor

Na Terra, longe de teus beijos eu serei mais infeliz
Na Terra, que me viu virar cinzas e o vento levar
Estarei sendo insegura ao falar? Melhor que morrer novamente
Estarei sendo mal por te amar? Esta é a razão,meu por quê

E aqui vagarei sempre sozinha na sombra do teu fracasso
E em mim buscarei a força que me faça ressuscitar por você
E por fim estarei perdida e orando novamente por alguém
Que na sua plenitude tenha pena desta pobre criatura
No eclipse, no eclipse, terei o meu sinal

Meu último adeus
Eclipse final

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários