Capítulo 06: Teia de mentiras

7/11/2014 09:44:00 AM

Wanessa continuou suas ameaças ao pé do meu ouvido....
"Agora que começou essa, queridinha, você e o seu papaizinho limpador de privada vão pagar!"

Em seguida, se dirigiu para a diretora, com aquela cara de falsa inocente, intercedeu em seu discurso por mim:

"Por favor diretora, não faça nada. Não desejo uma punição, ok? Nós vamos resolver isso conversando. Essa é a melhor maneira. Lembre-se: perdoar é viver!"

"Que menina exemplar!" Falou professora Arlinda, alimentando ainda mais aquele discurso patético e falso. Essa é a melhor maneira? Eu estava no meio de cobras que queriam a qualquer custo me devorar. Havia um certo brilho em mim que eles ansiavam por querer apagar. E eu não sabia o porquê. Tudo que eu fiz foi correr para longe de toda essa falsidade. Longe desse mundinho hipócrita, eu chorei.

"Lindsay, desperte querida!"

....

A metralhadora de fofocas foi direcionada para mim assim que eu sai daquela sala. Tive que correr o mais rápido possível para um campinho isolado de todos, mas o peso em meus ombros continuava a ser infernal. 

"Vocês viram que o professor Sinistro defendeu aquela ordinária?" Disse Wanessa aos risos.

"Ah, ele pode ser sinistro pra você, mas é um tremendo gato. Admitamos" Falou Josi.

"Você é uma vadia mesmo que pega qualquer um.Agora voltando ao nosso assunto, eu não pensei que ela fosse assumir algo que não fez. Ela deve ser louca mesmo" Interviu Carol.

"O importante é que nosso plano vai dar certo. Isso é só o começo. Cada dia que ela pisar na escola, ela pedirá para morrer. Literalmente"



  • Share:

You Might Also Like

0 comentários