Queda

10/15/2014 11:30:00 AM


Agora em linhas tortas escrevo
O que há por trás de um rosto feliz
A mudança de ares vem anunciar
O quanto estou quebrada novamente
Morta por cada palavra dita
Sangrando até a última hora
Minha queda tão mortal quanto
A morte que nos espera

Não tente ser forte, com o passar do tempo
Você aprendeu a não mentir mais
Seus lábios malditos hão de beijar minha lápide
Ou cuspir injúrias todas as noites
Pela estúpida garota que acabou de perder

Minha queda...

Sinto-me traída ao acordar
Não há lágrimas por mais que eu me corte
Não há dor quando o limite da humanidade se perde
Estendamos as mãos ao nada
Uma chuva de verão para aliviar minhas dores

Minha queda..

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários