Capítulo 04: A lenda nasce

2/03/2015 06:55:00 AM

"Há uma lenda de uma deusa na nossa tribo. Ela era uma mulher tão apaixonada por seu estimado amado, que não aceitou sua morte e buscou formas mágicas de traze-lhes de volta a vida. Um dia, triste e solitária, recebe a visita de um corvo que ofereceu-lhes uma pena mágica capaz de ressuscitar a pessoa amada.


Fora perseguida por seus familiares que desejavam obter tal artefato mágico. Para impedir a deusa de usar o colar, roubam o corpo de seu amado amante. A deusa da ave negra da morte, comete suicídio. A pena desapareceu. 

Dizem que o corvo retornou e a levou. Houve uma divisão em nossa tribo, pois nós cultuamos a mulher que sacrificou sua vida para estar junto de seu amado. Dizem que o espírito atormentado da deusa clama pelo mensageiro profético que virá aqui na tribo, pedir consolo espiritual para a sua alma abalada pela dor da perda. 

Tal mensageiro seria o único capaz de possuir o colar da ave negra da morte, que lhe concederá o pedido pelo qual tantos clamam: o poder de ressuscitar a pessoa que mais ama na face da terra."

***

Dentro desta lenda maluca, há uma lógica: eu me encaixo no perfil deste homem desesperado pela dor da culpa de ser o causador da morte de Cassie. A essa altura eu estava louco... Louco pelo desejo de dar uma chance à mulher que não mereceu tal fim. Por que justo eu foi quem viveu naquele acidente? Por que justo meu filho teve que morrer antes de ver as cores vibrantes da vida? Um homem abatido pela dor, que se sustenta com a crença em um artefato mágico em minhas mãos. Adeus, povo acolhedor. Vou em busca de meu destino, rumo a mudar o curso natural das coisas, por uma causa justa. O sobrenatural já é meu guia e depois do que vi e vivi, não deixo de alimentar a esperança de que verei Cassie ao meu lado.

Ass: Brandon


  • Share:

You Might Also Like

0 comentários