Capítulo 5: Perdoe-me, pai!

5/18/2015 10:15:00 AM

Esta cidade me trouxe a mais profunda dor. Ficar olhando o amanhecer de um novo dia me fará sofrer ainda mais. Minha vida não vale nada, mas mesmo assim sinto que Lindsay está dentro de mim, vivendo, respirando, necessitando de carinho, proteção... Não posso atentar ou matar esta única presença dela em mim. Por mais que eu beba e que eu tenha devaneios, é a dor que entende a impotência do meu ser. Como pai, encontro-me destruído e sentindo que falhei ao deixar meu vício me vencer e não permitir que eu fosse capaz de ver o sofrimento de minha filha. Talvez eu até visse o seu sofrimento e fingisse que nada estava acontecendo, que ela poderá sobreviver neste mundo sozinha. Eu tinha medo de falhar e falhei... Tinha medo de aceitar e aceitei.


"Não se culpe, pai. Fui eu a culpada de tudo. Não fui forte. Não tive fé. Não tive coragem de confiar em você e  me abrir. Achei melhor acumular esse ressentimento, essa raiva, essa depressão do que compartilhá-la com a única pessoa que mais me amou na vida: você! Por isso, se liberte... Vá buscar outros horizontes, vá buscar novos amores, uma nova família, um novo lugar para que você possa chamar de lar. Você mais do que ninguém, merece.... Guarde as boas lembranças de sua eterna garotinha, mas não se torture por algo que você não teve culpa. Te amo, pai!"

Foi o sonho mais real que eu tive em toda a minha vida. Aquele sonho realmente foi um alívio libertador de uma tortura constante. Eu precisava me reerguer. Eu pude sentir seu beijo em minha face... tão quente... Antes de deixar pra trás tudo isso, fui ao lugar que nunca mais pensei que pudesse ir: a igreja. Lá, eu orei por sua alma a Deus. Pedi que no seu julgamento final, que a boa alma de minha filha fosse salva. E que a minha também...

Ass: Um pai...

****
"Esse foi o meu presente para você, Lindsay. Por todo mal que eu te fiz. Seu pai agora está bem. Está vivo e vai encontrar um momento feliz. Um dia, alguém o ajudará a reerguer do árduo caminho que por ventura ele possa trilhar. Eu apenas voltei a procura de meu eterno amor, que agora se redimiu de seu erro fatal. Acredito que nós possamos ser livres agora, e que eu possa um dia encontrar a paz. Me perdoe, Lindsay. Meu espírito, nesse momento, partirá para o castigo e redimição do mal que te causei."



Terra Solitária

Vivendo em lugares diferentes
Escapando para diversos espaços
Minha bússola quebrou
Estou perdendo o caminho
Uma loucura constante me levou a direção contrária

Meu passado respira em meu pescoço
E parece que tudo o que posso fazer é
Voltar para os começos, quando tudo está a frente
Uma ilusão enfraquecida me aflige em vez disso

Em mim
Ainda há um lugar que
Me completa
Uma santidade aqui que eu chamo de lar
Para onde eu corro
Quando o inverno chega
Se eu tentar, posso encontrar terra firme?

Eu sigo caminhos ardilosos, oh!
Parece que eles estavam escritos em pedra e a
Porta para uma nova vida está se fechando tão rápido
Queimar as pontes não me trará de volta

Em mim
Ainda há um lugar que
Me completa
Uma santidade aqui que eu chamo de lar
Para onde eu corro
Quando o inverno chega
Se eu tentar, posso encontrar terra firme?

Oooohhh, oooohhhh, ooooohhh, ooohhhh
Oooohhh, oooohhhh, ooooohhh, ooohhhh

Em mim
Ainda há um lugar que
Me completa
Uma santidade aqui que eu chamo de lar
Para onde eu corro
Quando o inverno chega
Se eu tentar, posso encontrar terra firme?

Eu sei que em mim
Ainda há um lugar que
Me completa
Uma santidade aqui que eu chamo de lar
Para onde eu corro
Quando o inverno chega
Se eu tentar, posso encontrar terra firme?

Ou estou apenas perdendo tempo?
Perdendo tempo...
Ooohhh...

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários