Capítulo 13: Súplicas

6/15/2015 08:05:00 AM

"Você no passado foi uma pessoa virtuosa e inspiradora para seu povo. Enfrentou o preconceito de ser uma mestiça e provou que todos podemos ser iguais, basta enxergamos nossas verdadeiras almas e essências. Todos estamos ligados com o propósito de ajudar uns aos outros a viver a vida e seus desafios. Com uma sensibilidade extrema e um amor profundo, você assim  se entregou ao homem que traria as boas novas de paz para seu povo. Era um amor que você tanto necessitava e que sentia falta. Não a julgo por idolatrar esse amor ou por entregar-se cegamente a ele. Até os céticos um dia sucumbem em suas crenças, pois há algo maior do que a compreensão que sempre está clamando se libertar e ser vista, ser revelada, de ser vivenciada... O seu medo da morte levou você a buscar o conhecimento oculto da magia e a desafiar leis que não podem ser desafiadas. Engraçado... eu também fiz isso e entendo perfeitamente o que você sentiu. Vá em paz, Lady Black Raven. Mas aqui não há mais espaço para mim, ou para Lindsay ou para você", disse Brandon aos suspiros.

"E você, Brandon, meu amado amante, você foi o amor perdido que retornara para este mundo, rumo ao nosso encontro final e ao último teste de nossos reais destinos: você me trairia novamente? E por que? Seu real motivo de ter me traído foi descoberto: por amor. Apesar do golpe sujo e das pessoas que você utilizou, das mentiras, eu te perdoou!", foram minhas últimas palavras.

Ass: Lady Black Raven.




Doce Sacrifício 
É verdade, nós somos um pouco insanos
Mas está tudo tão claro, agora que eu estou desacorrentada

Medo está apenas em nossas mentes
tomando lugar o tempo todo
Medo está apenas em nossas mentes
Mas está tomando lugar o tempo todo

Pobre coisinha doce e inocente
Seque seus olhos e testemunhe
Você sabe que vive para me corromper
Não negue, doce sacrifício

Um dia eu esquecerei o seu nome
E um doce dia, você estará afogado na minha dor perdida

Medo está apenas em nossas mentes
tomando lugar o tempo todo
Medo está apenas em nossas mentes
Mas está tomando lugar o tempo todo

Pobre coisinha doce e inocente
Seque seus olhos e testemunhe
E Oh, você ama me odiar
Não é, querido? Eu sou seu sacrifício

[Eu sonho na escuridão
Eu durmo para morrer
Apague o silêncio
Apague minha vida
Nossas cinzas em chamas
Escureça o dia
Um mundo de nada
Me exploda]

Você imagina porque você odeia?
Você ainda é muito fraco para sobreviver ao seus erros?

Pobre coisinha doce e inocente
Seque seus olhos e testemunhe
Você sabe que vive para me corromper
Não negue, doce sacrifício

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários

  1. Raquel!
    Amo poesias e se vem indicadas com uma música fabulosa como essa, melhor!
    Parabéns!
    “A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor.”(Joseph Addison)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, querida! Visite sempre meu blog, pois esse espaço também é seu! :))

    ResponderExcluir