Em Respeito a Natureza, Eu...Tento não comer carne

7/11/2015 01:54:00 PM

Olá! Hoje o tema é um pouco radical. Mas vamos passo por passo. Antes de você adotar essa medida em defesa a vida de inúmeros animais sacrificados diariamente para suprir a carência humana em relação ao alimento, é necessário primeiro: refletir, buscar ajuda de um nutricionista e agir! A ausência da carne e suas vitaminas pode gerar problemas de saúde no indivíduo, se ele decidir de vez parar de comer carne, sem um devido acompanhamento de um profissional que fará um cardápio de dietas com nutrientes substitutos o da carne. 

Quando eu comei com essa prática, de maneira radical aboli a carne. Senti tonturas, mal estar, tive perda de peso e outras coisas. Comecei pouco a pouco diminuindo a quantidade e tipos de carne de meu cotidiano. Já fazem quase seis meses e atualmente a única carne que ainda como é frango (raramente). Não pratico atividades físicas, mas tomo vitaminas e como derivados do leite. Aos poucos vou conseguir eliminar 100% a carne de minha vida, mas temos que ter cuidado com nossa saúde também. 

Acho que além de abolir a carne é necessário também não alimentar a indústria da moda (geral) que se utiliza de produtos/acessórios/tecidos de origem animal (próximo post).

Por isso compartilho uma matéria interessante :))


Matéria feita pelo site Bolsa de Mulher
http://www.bolsademulher.com/corpo/vegetarianismo-dicas-para-parar-de-comer-carne



Vegetarianismo: dicas para parar de comer carne


Alimentos de origem animal devem dar lugar a vegetais ricos em proteína
por Marina Lopes

Parar de comer carne pode ser uma decisão motivada por questões religiosas, ideológicas ou apenas nutricionais. Tal mudança de hábitos vem ganhando cada vez mais adeptos, mas precisa ser realizada com cuidados e consciência para não trazer riscos à saúde.
Leia também: 

Benefícios

De acordo com a nutricionista Daiana Mafort, da Nação Verde, abolir o consumo de carne traz uma série de benefícios à saúde. “Pessoas que não comem carne estão se prevenindo da diabetes tipo II, do colesterol alto e do ácido úrico elevado. Essa restrição também melhora o funcionamento do intestino, pois ao ingerimos carne muito assada, ingerimos toxinas prejudiciais à saúde”, completa.
Crédito: ShutterstockNão comer carne vermelha previne doenças cardiovasculares. Crédito: Shutterstock
Essas toxinas são chamas de aminas heterocíclicas e estão associadas ao desenvolvimento de alguns tipos de cânceres.
A maioria dos benefícios trazidos pelo não consumo de carne estão relacionados à gordura saturada que deixa de ser ingerida. Encontrada nos alimentos de origem animal, ela atua na produção do colesterol ruim (LDL) que sobra na circulação e entope os vasos sanguíneos. Por isso, os adeptos do vegetarianismo estão menos propensos a desenvolver doenças cardiovasculares.

Riscos da dieta vegetariana

Os alimentos de origem animal são a principal fonte de proteínas e vitamina B12, nutrientes cuja deficiência traz danos à saúde. A proteína atua na formação e sustentação dos tecidos musculares, enquanto a vitamina B12 é necessária para a formação das células vermelhas do sangue.

Fontes de proteína

Crédito: ThinkstockSoja e derivados são ricos em proteínas. Crédito: Thinkstock
Ao decidir se tornar vegetariano, é importante tomar alguns cuidados para que o organismo não sofra com a carência de nutrientes. “As carnes são ricas em proteína, principalmente creatina, e vitamina B12. Às vezes, os vegetarianos precisam fazer a suplementação desses nutrientes”, afirma a nutricionista.
Grãos, sementes e leguminosas são boas fontes de proteínas. Feijão, lentilha, grão de bico, cereais integrais, como aveia e quinoa, sementes de abóbora e de chia e as oleoginosas, como castanhas, nozes e amêndoas devem fazer parte do cardápio de quem não come carne. Por exemplo, a farinha de chia tem três vezes mais proteína do que a de trigo e pode substitui-la no preparo de pães e bolos.

Tipos de vegetarianos

Ovolactovegetariano

Exclui todas as carnes, mas mantém os ovos, leite e derivados.
Crédito: ThinkstockA combinação de arroz com feijão é aliada dos vegetarianos restritivos. Crédito: Thinkstock

Lactovegetariano

Exclui as carnes e os ovos, mas mantém o leite e seus derivados.

Vegetariano restrivo (ou vegano)

Não consome qualquer alimento de origem animal, leite, carnes, ovos, peixes e seus derivados, inclusive produtos aparentemente naturais como a gelatina (que leva tutano de boi).

Dicas para se tornar vegetariano

Antes de embarcar em uma dieta restritiva que implica em uma mudança radical de hábitos, é importante procurar um acompanhamento médico e nutricional. Seguindo um cardápio adequado para o seu corpo e que supre suas necessidades diárias de energia e nutrientes, você deixa de comer carne e mantém a saúde. Dica valiosa: antes de cortar alimentos, acrescente outros.
Crédito: ThinkstockAntes de cortar a carne, acrescente vegetais ricos em proteína, como a quinoa. Crédito: Thinkstock
  • Substitua o leite de vaca pelo de soja e veja como o corpo reage;
  • Aumente o consumo de legumes e leguminosas (feijão, grão de bico, lentilha). Incremente a salada com sementes e oleaginosas;
  • Adote os carboidratos integrais, que são mais ricos em nutrientes;
  • Experimente o tofu, o “queijo” de soja. Aliás, é soja é uma ótima fonte de proteína;
  • A combinação arroz com feijão tem todos os aminoácidos essenciais que o corpo precisa. Não se esqueça dela;
  • Para aumentar absorção de ferro, coma sempre uma fruta cítrica (ou suco dela) durante as refeições;
  • Quanto à vitamina B12, suplementos podem ser a melhor opção.
Teste um hambúrguer vegetariano de quinoa, grão de alto valor biológico e rico em proteínas. 

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários

  1. Eu não sou vegetariana, mas como pouca carne, porque não gosto muito mesmo.
    Mas acho muito legal que apoia a ideia e consegue seguir, pois, de um jeito ou outro, é uma coisa diferente, e algumas pessoas não irão entender.
    :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. É muito complicado porque as pessoas arrumam maneiras de criticar a gente. Mas se estamos bem do jeito que estamos, é isso que importa. Muito obrigado por seu comentário e mesmo não sendo vegetariana, tenho certeza de vc é um guerreira a lutar pelo nosso Planeta Terra e os seres que aqui habitam!!!

    ResponderExcluir