Capítulo 1: A saudade que rasga o peito

9/01/2015 07:45:00 AM

Poucas são as lembranças que preservo nas extremidades sombrias de minha mene. tantas foram as lembranças que fui obrigada a apagar de minha vida para continuar supostamente vivendo. A saudade que rasga o peito dói mais que qualquer tipo de dor que possa haver na vida. O abandono de meus próprios sentimentos sacrificados, retornam hoje à noite na cabeça de uma garotinha que não consegue compreender a lógica existente em seu mundo mágico.

Sinto falta de minha mãe... De seu colo, de sua proteção, de seu olhar desafiador a me mostrar que não há limites que impeça a mente de sonhar e conseguir vencer. Sinto falta de seu cheiro, de seu abraço, de seus conselhos, principalmente quando sinto as trevas me chamando a cada dia.

O que resta de mim que já não fora consumido desde que Zilmec nasceu? O que foi roubado em seu sorriso convidativo a uma vida, ao mesmo tempo em que as lágrimas de sangue se misturavam aos restos sussurrantes de uma prece inaudível ao Destino, que a poupasse do Destruidor por mais um dia? Qual mágica de maior ente poderoso deste universo seria capaz de dobrar os joelhos do deus da vestes negras e obrigá-lo a devolver tão radiante alma que hoje cintila sob os céus azuis acima de mim?

"Bruxelis, atenda ao meu chamado. Entregue-se a mim. Vingue-se de quem quebrou nossos laços. Estarei esperando do outro lado, ansiosa por você. Não hoje, nem amanhã, pois viverá milhares de anos sendo o ente mágico mais poderoso que Mystic já viu."

O que eu desconhecia, era que a falta completa do verdadeiro equilíbrio, obrigaria a lógica universal que dita suas leis mágicas, a fabricarem um ente tão poderoso quanto eu fui a fim de me destronar de meu posto e um dia ser destronado também. Quantos segredos hão de existir enterrados na mente deste universo?

Ass: Bruxelis Kim




Cuide da Minha Memória

Sentindo-se vazio, as lágrimas em meus olhos
Pensamentos confusos que tentam
Interferir com a minha vontade de continuar
Chegou a hora para mim
Para ser um eterno
Atemporal, inocente, calmo
Meu navio está chamando

Converse comigo, fale comigo
Conte-me a sua história
Olhe para mim, me assista
Veja e observe

Lembre-se de mim, pense em mim
Imagine-me, nunca nunca me esqueça
Cuide da minha memória

Venha para mim, espere por mim
Diga-me a sua história
Olhe para mim, me assista
Veja e observe

Lembre-se de mim, pense em mim
Imagine-me, nunca nunca me esqueça
Cuide da minha memória

No meu cabelo eu senti mil sóis
Mil nuvens me manteve quente
E levou-me pelo céu
Eu finalmente tenho o sinal

As luzes de almas
Está brilhando como ouro
Tempestade está a aumentar, a calma se foi
Meu navio está navegando

Converse comigo, fale comigo
Conte-me a sua história
Olhe para mim, me assista
Veja e observe

Lembre-se de mim, pense em mim
Imagine-me, nunca nunca me esqueça
Cuide da minha memória

Venha para mim, espere por mim
Diga-me a sua história
Olhe para mim, me assista
Veja e observe

Lembre-se de mim, pense em mim
Imagine-me, nunca nunca me esqueça
Você deve se lembrar de mim

Converse comigo, fale comigo
Conte-me a sua história
Olhe para mim, me assista
Veja e observe

Lembre-se de mim, pense em mim
Imagine-me, nunca nunca me esqueça
Cuide da minha memória

Venha para mim, espere por mim
Diga-me a sua história
Olhe para mim, me assista
Veja e observe

Lembre-se de mim, pense em mim
Imagine-me, nunca nunca me esqueça
Você deve se lembrar de mim

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários